registos, memórias e dicas de vadiagens...
Quinta-feira, 23 de Agosto de 2007
Cinquenta euros para esticar as pernas

Acordei cedo. Queria descansar um pouco mais mas as voltas na cama ditavam que estava na hora do banho. Levantei-me, arrumei a mochila, passei o corpo por agua e desci para o pequeno almoço. Tinha sido a minha última noite nas Filipinas.

American Breakfast. O que implica comer logo de manhãzinha uns ovos estrelados, bacon, pão torrado e manteiga. Pouco recomendável, é certo, mas as alternativas não eram as melhores. Para acompanhar um chá Lipton, que pecou apenas por vir a escaldar.

Aproveitei o tempo disponível e o chá que arrefecia para ler o jornal, local obviamente. Fiquei a par de um sismo que tina abalado a zona norte das Filipinas, com epicentro no mar, que não causou estragos em terra. Pouco mais me recordo, a não ser que da Europa só mesmo o Futebol, que por sinal, naquelas bandas asiáticas, nem é desporto de eleição.

Levantei-me da mesa, fui buscar a mochila e paguei a conta. Checkout completo, rua com ele. Com um táxi à porta nem precisava esperar, mas teve de ser, o espertalhão não queria ligar o táxi-meter e arrebatar de uma só vez 300 pesos, para uma distância que valeria no máximo metade desse valor, com trânsito e tudo. Esperei um pouco e lá passou um honesto, vazio, com AC e aquilo que poderia denominar de pé de chumbo, sempre a acelerar em direcção ao Nino Aquino International Airport.

Despedi-me da cidade. Despedi-me das férias. Em silêncio senti aquilo que um dia ouvi chamar de saudades do presente. Nostalgia em tempo real.

Entrei no aeroporto cedo, mas cedo que o necessário, mas pensei desde logo que poderia ser vantajoso, as hipóteses de conseguir um lugar no corredor da saída de emergência seriam maiores. Dirigi-me ao check in e foi aquilo que pedi, já agora, se possível, para os dois voos, de Manila a Amesterdão e daí para Lisboa. Cinquenta euros, era aquilo que teria de pagar, isto se quisesse ir de perna esticada. Nem podia acreditar, pensei que me estivessem a extorquir uns pesos a mais (embora o montante fosse mesmo referido em euros).

Pensei em reclamar, memorizei o nome Khristine H. Violete, a funcionária Filipina que me atendeu e virei costas, com lugar marcado para a fila 32, lugar G, logo atrás da fila pretendida.

Já distante, ocorreu-me pensar que poderia não haver ninguém interessado em pagar, o que acarretaria uma grave injustiça, beneficiando aqueles que chegam mais tarde, no caso do avião viajar completo (de passageiros). Enfim, ficaria para perceber, à posteriori, quem sabe?!

Acomodei-me no lugar e peguei na leitura, interrompida no momento que senti um abanão, o do avião a recuar na pista para a posição de descolagem (de descolagem não é bem o caso, porque depois da ajuda dos carros de tracção ainda se tem de fazer à pista). Fosse como fosse, foi nessa altura que reparei que não tinha ninguém à minha frente e sem tempo de reagir, de pensar um pouco mais, sou abordado por uma daquelas hospedeiras de bordo que parece que foram esculpidas a cinzel com a mestria de Miguel Ângelo, holandesa, só podia! Informou-me que assim que o aviaão levantasse voo poderia trocar de lugar, para o da frente, é claro, uma vez que eu era alto e lá ficaria bem melhor.

Nem podia acreditar, nem esperar tão pouco, levantei-me de imediato e passei para a frente, aproveitando para esclarecer ao que se devia tal medida. Regras novas, disse-me ela...

Refastelado e acomodado estava já nas leituras quando sou abordado de novo, desta vez por um comissário de bordo, que me convidava a mudar de lugar. Incrédulo e sem entender pensei que fosse para a “casa” de partida!? Mas não, era o lado oposto do avião onde viajava uma senhora com a qual ele não se entendia e podia não perceber alguma instrução urgente, em caso de necessidade, para operar com a porta de emergência.

Concordei e lá fui, mas qual não é o meu espanto que se tratava exactamente da mesma pessoa com a qual tinha viajado dezasseis dias antes na viagem para Manila. Uma surda musa, Francófona. Pelo menos era em Francês que ela comunicava, por escrito, porque por gestos não entendi nadinha.

O flight tracking a bordo mostrava 10423 km para percorrer. Íamos descolar e eu de perna esticada, ou cruzada, de regresso à leitura.

(nascer do sol a chegar às Filipinas, na viagem de Amesterdão para Manila)

 


Etiquetas:

publicado por allaround às 03:54
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

o autor...
counter
pesquisar
 
Weather Forecast | Weather Maps
vadiagens recentes

That's all folks

"going home"

"um porto rosa"

Mundo Gráfico (XXIV)

Trieste

Janelas ao vento...

Caldeirão do Inferno

Groningen

Zlatarog

Dia da Criança

Etiquetas

açores(16)

alentejo(18)

algarve(2)

alpe d'huez(9)

amsterdam(3)

andaman & nicobar islands(9)

auschwitz(2)

azeitão(4)

bangkok(3)

bantayan island(3)

berlin(1)

borocay(18)

brazil(3)

cabo verde(27)

canada(3)

cervejas(4)

chennai(2)

china(1)

cockfighting(2)

cores da estação(13)

cork(1)

costa rica(1)

crocs(1)

cuba(1)

curiosidades(138)

cyprus(3)

czech republic(4)

desafios(3)

discos(7)

dominican republic(1)

douro(1)

dublin(2)

edição do blog(6)

estonia(1)

france(12)

frases(13)

gastronomia(4)

germany(2)

goa(21)

graffiti(23)

greece(1)

groningen(1)

havelock(7)

holland(6)

ilha da madeira(1)

ilha das flores(1)

ilha do faial(9)

ilha do pico(2)

ilha do sal(16)

ilha terceira(3)

india(31)

ireland(7)

isle of man(1)

italy(1)

jamaica(2)

jamaika(1)

koh phangan(10)

koh phi phi(1)

koh samui(3)

koh tao(2)

lisbon(5)

lithuania(3)

livros(46)

ljubljana(1)

mactan island(6)

madrid(1)

malapascua island(5)

malaysia(1)

manila(2)

maribor(1)

mercado do livramento(8)

mergulho(17)

mexico(1)

mumbai(7)

mundo gráfico(24)

musica(19)

musica no blog(14)

natal(37)

norway(7)

oslo(5)

palmela(4)

paris(2)

philippines(46)

poesia(2)

poland(5)

portugal(192)

postais curiosos(12)

postais de portugal(7)

postais do mundo(16)

prague(3)

salamanca(2)

setúbal(134)

sitios & lugares(11)

slovenia(4)

spain(3)

sports(28)

sunset(5)

thailand(29)

timor(2)

toronto(3)

todas as tags

para fugir daqui...
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


o que lá vai

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

AROUNDtheCLOCK

por LaTiTuDes