registos, memórias e dicas de vadiagens...

Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2008
Tunuka

Mayra Andrade

 


Etiquetas: ,

publicado por allaround às 20:06
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Comme S'il eu Pleuvait

Mais uma música deste espectáculo... Mayra Andrade.

 


Etiquetas: ,

publicado por allaround às 08:47
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2008
Lua

E foi assim que terminou... no sábado passado, em Setúbal. Mayra Andrade.

 


Etiquetas: ,

publicado por allaround às 12:45
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Dimokránsa

Música a abrir o espectáculo de Mayra Andrade em Setúbal.

 


Etiquetas: ,

publicado por allaround às 11:57
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Domingo, 24 de Fevereiro de 2008
Mayra Andrade no Fórum Municipal Luisa Todi

Esta noite, em Setúbal. Foi muito bom!!!

Há mais espectáculos agendados. Ver aqui.

 



publicado por allaround às 01:18
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2008
Mayra Andrade

Nasceu em Cuba, mas é filha de Cabo-Verdianos. É a música que canta, que se diz ser uma nova via para a música de Cabo Verde.

Eu vou...

 


Etiquetas: ,


Domingo, 29 de Julho de 2007
O azul do mar (Cabo Verde)

O azul do mar é certamente um dos maiores atractivos em Cabo Verde. Azul turquesa, azul cristalino, azul profundo, todos esses e muitos mais tons que lá se avistam.

E por falar de mar não poderemos esquecer a temperatura da própria água... deliciosa!

 O tema de Cabo Verde voltará mais tarde.

 


Etiquetas:


Sábado, 28 de Julho de 2007
Grog e a Fórmula do Gelo (Cabo Verde)

No último post  falámos nos preços praticados em Cabo Verde, com uma incursão pelos meios da restauração.

Não podíamos por isso deixar de referir o Grog . É rum, mas com um aroma único, inconfundível, no início difícil de tragar.

A melhor marca, ou pelo menos a que se tem por referência como sendo a melhor, é João Monteiro e Filhos, da ilha de Santo Antão, de onde vêm todas as outras, como a da imagem seguinte, mas de Eduino Santos Oliveira.

E já agora uma pequena história para alegrar as hostes...

Nestas andanças por países endémicos, ou que pelo menos oferecem algum perigo mais que não seja para a flora e saúde intestinal, todos os cuidados são poucos, sendo um deles o que tem a ver com aquilo que se bebe.

Não beber água sem que seja engarrafada, ou não pedir gelo mas adicionar num refrigerante , são cuidados básicos que todos devemos seguir. No entanto, quando se trata de Grog, o melhor mesmo é bebe-lo gelado, arranha menos na garganta, pelo menos enquanto não se ganha o hábito ou não se bebem dois ou três e se deixa a "anestesia" fazer efeito.

Vai daí, num boteco qualquer, pedimos três grogues e três pedras de gelo, quando um se lembra de perguntar ao "garçon" com o que é que ele fazia o gelo. Resposta clara mas sombria, como quem revela a fórmula mais conhecida em todo mundo - com ÁGUA!

Havia de ser com quê...?! Mas ao que ele se referia era mesmo se a água utilizada era engarrafada, por isso, colocou a duvida, ao que o "garçon" acrescentou, resoluto e com confiança - CLARO, água engarrafada!

Havia de ser com quê...?!

 


Etiquetas:

publicado por allaround às 08:00
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Sexta-feira, 27 de Julho de 2007
Preços (Ilha do Sal)

Os preços na ilha do Sal são a pior das referências, exorbitantes!

Além de fazerem um câmbio fraudulento na maioria dos estabelecimentos comerciais, trocando 100 Escudos Cabo-verdianos por 1 Euro, o que não corresponde ao que se pratica nos bancos, ainda taxam bens insignificantes a preços da Europa Central.

Sem que necessite dar exemplos, vejam-se os dois talões em anexo, de uma pastelaria porreira, anexa a uma pensão de qualidade duvidosa, e da Esplanada Mateus, o único com um toldo da Sagres na região.

Ainda assim, importa sublinhar que se come bastante bem e há lugares que merecem visita. O restaurante O Pescador, por exemplo, ou o Café Cultural, com mesas na rua recortadas com a forma das 10 ilhas de Cabo Verde. Mas também a Esplanada Mateus, já antes referida, ou o Funaná, são locais a não perder.

Mas quando se pede 7,5 Euros por uma mini na única (pseudo) discoteca da ilha, O Pirata, estamos certamente a viver ao preço de um país Europeu (e dos mais caros)!

 




Quinta-feira, 26 de Julho de 2007
É da NIKE

É da NIKE, o Kabuliga, embarcação que já tínhamos descoberto por via dos carrinhos de mão do último post .

 



publicado por allaround às 08:00
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Quarta-feira, 25 de Julho de 2007
De carrinho de mão...

E é de carrinho de mão que o peixe sai do pontão...

E para saber quantos barcos saíram nessa noite para o mar, basta contar os carrinhos de mão que são deixados de madrugada no pontão, com o nome do barco inscrito (Kabuliga, o que se vê na imagem). Transportam peixe mas também o motor das embarcações, porque ninguém os deixa no barco estando bom ou mau tempo. São preciosos.

 




Terça-feira, 24 de Julho de 2007
Se a ASAE visse isto... (Cabo Verde)

É logo ali no pontão de Santa Maria que o peixe é arranjado. Extraem-se as cabeças dos atuns, removem-se as vísceras e o que não presta vai directamente para a água.

Mas nem tudo é desperdício, há muitos que vivem da navalha que trazem sempre consigo e da ajuda que dão nas tarefas de preparação do pescado, contentando-se depois com uns restos que levam para casa, tudo aquilo que não chega aos hotéis ou à industria conserveira.

Na imagem que se segue, além do que acabámos de descrever, observe-se o Blue Merlin e uns quantos Atuns que tinham acabado de chegar.

Se a ASAE visse isto o que faria?! Confiscaria a navalha, ou era mesmo o pontão que era interditado?

 



publicado por allaround às 08:00
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Segunda-feira, 23 de Julho de 2007
O Negativo

 As minas de sal, na ilha com o mesmo nome, são uma das passagens turísticas quase obrigatórias em Cabo Verde.

Sem grande beleza, valem mesmo pela experiência de boiar numa água com 14 vezes mais sal que a água do mar. Flutua-se, literalmente, ficando só os glúteos e as omoplatas "assentes" no líquido. Mas atenção, com feridas ou pequenas escoriações a experiência pode ser dolorosa, porque o sal queima e arde!

O Negativo, como lhe chamámos no título do post, deriva da tipologia do terreno, se assim se pode chamar, sabendo que as minas se situam naquilo que eu chamaria um buraco imenso. É claro que foi um compincha que a baptizou, não fosse ele engenheiro civil formado pela Uni... ;)

 



publicado por allaround às 09:00
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Domingo, 22 de Julho de 2007
O Pontão

O pontão não tem mapa... não tem mapa mas tem buracos, e são muitos! São as tábuas que faltam, que se partiram ou foram levadas, neste caso pela tempestade..

O pontão não tem mapa, mas há que o utilize com memória. É o caso dos miudos, que correm e brincam sem nunca se magoarem... e não olham!

 



publicado por allaround às 12:30
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Sábado, 21 de Julho de 2007
7-1 ou 7-0 ?! (Cabo Verde)

Podíamos aqui recordar mais um episódio da pescaria em Cabo Verde, o do 7-1, que mais parece o resultado do jogo entre o Benfica e o Cetic de Vigo, mas não, não o faremos. Primeiro, porque não se trata de futebol, segundo, porque um dos intervenientes poderia não gostar da exposição, e terceiro, porque neste caso o resultado deveria ser mesmo 7-0, já que o "tento" da consolação teve lugar depois da partida terminar...

Pormenores à parte, estamos a falar de uma aposta que valeu um almoço à borla, a pagar por quem vomitasse primeiro nessa incursão a mar alto na pesca do atum. Bastava vomitar uma vez. Sete vezes foi mesmo para sofrer!

E com isto, no regresso, nem os golfinhos que nadavam ao lado do barco animaram o doentinho. O que o fez arrebitar foi mesmo terra à vista, e a cura foi tal que assim que pôs os pés no pontão já estava fresco como uma alface!

As fotos ficaram um espectáculo... se o "modelo" permitir ainda serão publicadas.

 


Etiquetas:

publicado por allaround às 16:00
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Ir à Pesca - II (Cabo Verde)

Segurando numa linha de nylon com um anzol na ponta, iscado de carapau, pesca-se ao atum.

Antes porém, começa-se por engodar. Engoda-se com carapau desfeito, outros vivos e presos a um anzol à popa do barco, derivando com a corrente, e até mesmo com uma técnica estranha, mas eficaz, com cabeças apenas, enfiando-se na boca do peixe um pedaço de esferovite que o impedirá de afundar, derivado à superfície e atraindo esses peixes enormes que acabam sempre por ser capturados.

A captura dá luta, primeiro porque os bichos são poderosos, e muitas vezes enormes, mas também porque a linha é fina, e se não se tomam a devidas precauções chega mesmo a cortar os dedos, o que me aconteceu com o primeiro esticão. Mas isso não podia adivinhar, porque ninguém me explicou e nessa manhã fui o primeiro a ter sorte...!

E antes de meter o atum no barco há mais um procedimento. Tem de se arpoar o animal e chegando-o ao barco, acaba-se-lhe com a vida. É cruel, mas é necessário, caso contrário ninguém parava sossegado dentro da embarcação. E é à paulada, tal e qual como se vê na foto...

 



publicado por allaround às 12:00
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Sexta-feira, 20 de Julho de 2007
Ir à Pesca - I (Cabo Verde)

Ir à pesca em Cabo Verde é obrigatório!

É certo que tem de se sair muito cedo e isso custa, às quatro da manhã ninguém gosta de se levantar. Mas depois compensa...

Tudo começa com a captura do isco, uns carapaus lindíssimos que qualquer Português gostava de ver grelhados no prato. Mas os Cabo Verdianos chamam-lhes cavala branca e habitualmente não os comem.

Pescam-se à linha, com um estralho de 10 ou 12 anzóis, sem isco, enganando os carapaus apenas com uma seda que se coloca no anzol. E é rápido, em cinco minutos enchem-se duas caixas, uma delas com água salgada, porque para a pesca do atum vão ser necessários alguns carapaus vivos...

 

Depois de se capturarem os carapaus, ruma-se oceano adentro, sem bússola , muito menos GPS, navegando apenas pelas estrelas, até que as luzes da costa se deixam de ver.

Para-se em mar alto, onde se encontra uma bóia, a bóia dos nossos pescadores, mas como a encontraram ninguém saberá, dir-se-ia que foi ao acaso, mas não, é mesmo a boia do barco, não há mais nenhuma por perto.

Depois começa-se a engodar. E o resto desta história contaremos depois...

 



publicado por allaround às 12:00
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Quinta-feira, 19 de Julho de 2007
O Pontão (Cabo Verde)

É no pontão de Santa Maria que tudo acontece. A vida quase que gira à sua volta, e ver os barcos de pesca a regressar do mar é um dos maiores atractivos da Ilha do Sal. Regressam carregados de atum, por vezes com um blue merlin, e até mesmo tubarões. Mas regressam, e aí pelas 10h há muita gente que para lá se desloca.

Muitos são os que dependem da existência desse pontão. Os pescadores, os carregadores de peixe, os que arranjam os atuns, logo ali em cima do tabuado, e até mesmo os operadores de mergulho. Sobre esses, e muito mais, publicaremos umas fotos nos posts futuros.

 

 



publicado por allaround às 12:00
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Quarta-feira, 18 de Julho de 2007
Vamos então à Lua

Temos andado submergidos mas é desta que vamos definitivamente abordar o satélite natural da terra, começando por uma imagem que ninguém pode negar que é tipicamente "lunar", embora tenha sido tirada no deserto, entre Espargos, a capital da Ilha do Sal, e a Buracona, local magnífico sobre o qual já publicámos uma imagem anteriormente (num post de 17 de Junho).

 ´

Ainda assim, gosto particularmente da imagem aqui inserida, forte mas frágil, verde mas seca, desértica mas preenchida por vida... e muito, muito mais!

E já agora uma explicação: esta história de chamar Lua ao local por onde temos rumado nos últimos posts tem autor, que não identificaremos aqui, mas foi quem teve inclusive a ousadia de dizer que Cabo Verde não tem cultura. Felizmente já fez a "agulha" e mudou de rumo, ou melhor, de opinião...



publicado por allaround às 12:00
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Terça-feira, 17 de Julho de 2007
Imagens Subaquátivas Filmadas (Cabo Verde - V)

Natação em contra corrente, debaixo de uma laje de um rochedo, num dos melhores mergulhos na ilha, cujo spot dá pelo nome de...



publicado por allaround às 12:30
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Segunda-feira, 16 de Julho de 2007
Tartaruga (Cabo Verde - IV)

Graciosa a nadar, chega a parecer um pássaro a bater as asas...



publicado por allaround às 12:00
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Domingo, 15 de Julho de 2007
Tubarão (Cabo Verde - III)

Tubarão Gata... inofensivo!



publicado por allaround às 12:00
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Sábado, 14 de Julho de 2007
Imagens Subaquáticas Filmadas (Cabo Verde - II)


publicado por allaround às 17:00
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Imagens Subaquáticas Filmadas (Cabo Verde - I)


publicado por allaround às 10:00
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Sexta-feira, 13 de Julho de 2007
Mergulhar em Cabo Verde

A viagem a Cabo Verde, na ilha do Sal, teve como objectivo primeiro o mergulho, mas por lá viram-se e fizeram-se muitas mais coisas. No final, houve quem dissesse que era a Lua, mas ainda hoje não acredido que assim seja... Veremos!



publicado por allaround às 12:00
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Domingo, 17 de Junho de 2007
Buracona (Cabo Verde)

Um spot de mergulho único!

Santa Maria, Ilha do Sal.



publicado por allaround às 18:07
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

Sábado, 16 de Junho de 2007
Santa Maria - Ilha do Sal (Cabo Verde)

É mesmo um estabelecimento comercial... Curioso!

 

 

E se lá faltar alguma coisa, a simpatia do atendimento não deixa que o cliente saia descontente.


Etiquetas:

publicado por allaround às 21:02
link da vadiagem | dar achegas à vadiagem

o autor...
counter
pesquisar
 
Weather Forecast | Weather Maps
vadiagens recentes

Tunuka

Comme S'il eu Pleuvait

Lua

Dimokránsa

Mayra Andrade no Fórum Mu...

Mayra Andrade

O azul do mar (Cabo Verde...

Grog e a Fórmula do Gelo ...

Preços (Ilha do Sal)

É da NIKE

Etiquetas

açores(16)

alentejo(18)

algarve(2)

alpe d'huez(9)

amsterdam(3)

andaman & nicobar islands(9)

auschwitz(2)

azeitão(4)

bangkok(3)

bantayan island(3)

berlin(1)

borocay(18)

brazil(3)

cabo verde(27)

canada(3)

cervejas(4)

chennai(2)

china(1)

cockfighting(2)

cores da estação(13)

cork(1)

costa rica(1)

crocs(1)

cuba(1)

curiosidades(138)

cyprus(3)

czech republic(4)

desafios(3)

discos(7)

dominican republic(1)

douro(1)

dublin(2)

edição do blog(6)

estonia(1)

france(12)

frases(13)

gastronomia(4)

germany(2)

goa(21)

graffiti(23)

greece(1)

groningen(1)

havelock(7)

holland(6)

ilha da madeira(1)

ilha das flores(1)

ilha do faial(9)

ilha do pico(2)

ilha do sal(16)

ilha terceira(3)

india(31)

ireland(7)

isle of man(1)

italy(1)

jamaica(2)

jamaika(1)

koh phangan(10)

koh phi phi(1)

koh samui(3)

koh tao(2)

lisbon(5)

lithuania(3)

livros(46)

ljubljana(1)

mactan island(6)

madrid(1)

malapascua island(5)

malaysia(1)

manila(2)

maribor(1)

mercado do livramento(8)

mergulho(17)

mexico(1)

mumbai(7)

mundo gráfico(24)

musica(19)

musica no blog(14)

natal(37)

norway(7)

oslo(5)

palmela(4)

paris(2)

philippines(46)

poesia(2)

poland(5)

portugal(192)

postais curiosos(12)

postais de portugal(7)

postais do mundo(16)

prague(3)

salamanca(2)

setúbal(134)

sitios & lugares(11)

slovenia(4)

spain(3)

sports(28)

sunset(5)

thailand(29)

timor(2)

toronto(3)

todas as tags

para fugir daqui...
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


o que lá vai

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

AROUNDtheCLOCK

por LaTiTuDes